O que é a Clínica da Dor?

Se você possui uma dor que já persiste por mais de 3 meses, ela pode ser uma dor crônica. A sensação de dor é importante por ser um dos nossos instintos de sobrevivência, uma vez que o nosso corpo envia para o cérebro um sinal de que algo está errado e precisa de uma resolução.

Esse sentimento de dor é desagradável e localizado normalmente em alguma parte do corpo que possui algum tecido com algum dano, seja uma queimadura, um corte ou inflamação.

Pensando nesta necessidade, contamos com clínicas da dor pioneiras no tratamento da dor, aguda ou crônica.

Contamos com profissionais capacitados e atualizados com os mais modernos métodos de tratamento, medicamentos e intervenções necessárias para proporcionar o bem-estar de nossos pacientes.

Tipos de Dor

Essa sensação desagradável pode surgir em qualquer parte do nosso corpo, tendo ainda diversas causas. Os tipos de dor são:

  • Dor somática ou nociceptiva – esse é o tipo de dor que surge de uma lesão ou inflamação de um ou mais tecidos de pele do nosso corpo. Ela pode ser causada por uma pancada, uma fratura, uma entorse, um corte, queimadura, infecção, tendinite ou contratura muscular.
  • Dor Neuropática – esse tipo de dor crônica é comum surgir na forma de queimação, formigamento ou agulhadas. Ela ocorre por conta de uma disfunção no sistema nervoso, podendo ela ser no cérebro, medula ou nos nervos periféricos. Ela pode ocorrer no pós-AVC, quando acontece um estreitamento do canal medular, a síndrome do túnel do carpo ou por uma neuropatia infecciosa, genética ou causada por uma substância tóxica.
  • Dor Inespecífica ou Mista – ela é causada por componentes dos dois tipos de dor acima ou por uma causa desconhecida. Alguns exemplos desse tipo de dor são as dores de cabeça, hérnias de disco, câncer e vasculites.

Tratamento

O repouso é um dos métodos usados para o alívio de incômodos e doenças, porém a prática de atividades físicas também é mais do que bem-vinda para o tratamento de determinados problemas, inclusive dores crônicas.

O tratamento da dor crônica pode variar de acordo com cada pessoa, principalmente quando o assunto é intensidade, repetições e cargas dos exercícios. Nem sempre o tratamento da dor deve ser generalizado, e sim orientado de acordo com as necessidades de cada pessoa. Isso inclui uso de medicamentos, mudança do estilo de vida, prática esportiva, entre outras coisas.

Doenças como a lombalgia, cefaléia, artropatias e osteomusculares relacionadas ao trabalho também podem ser combatidas com a atividade física regular. Já no caso da osteoporose, é importante se exercitar tanto na prevenção quanto no tratamento. No caso da fibromialgia, na maioria dos casos, o tratamento medicamentoso não surte efeito se não estiver associado à atividade física.

Por isso, vale a pena que cada paciente se dedique a modalidades indicadas e que sejam agradáveis para cada um.

Não possui convênio? Confira nossa tabela especial para você! Entre em contato através do whatsapp.

Política de Privacidade e Termos de Uso

Nosso site usa cookies para melhorar a navegação. Ao continuar navegando neste site, você concorda e declara estar ciente dos termos: Política de Privacidade — Termos de Uso.